Desconcertos #3

“… e agora tudo que passou não mais reside em meus ossos em meus sentidos memoriais sinto estranhamente como que antes como que o antes foi possível como pude sentir aquilo lá e não mais aqui penso sobre os problemas que há no esquecimento se são problemas porque não são a verdade é que as coisas passam e agora eu passo sem maiores problemas de haver passado em mim nem futuro a vir em mim o presente é mais importante a construção e o processo tudo ao mesmo tempo no presente onde fugir é impossível mas quem quereria fugir daqui do presente? quem pensa haver mais? muita gente muita gente mesmo pensa haver muito mais além do presente porque o presente não tem nada mais a oferecer senão o quadro ainda não pintado e só pensam nele feito prontinho sem mais o suor do trabalho nem o obrar do homo architectus o mais belo de todos pois o sangue só pode escorrer no presente qual sangue escorre no futuro? ou no passado? nenhum! não existe faces maculadas nesses tempos há cerca de 5 mil anos escreveu o imperador amarelo conversando com qibo que os que os antecederam viviam mais de 100 anos e que o povo de sua época era corrompido mas porra isso foi há muito tempo atrás e nós hoje em dia dizemos que o pessoal desse muito tempo atrás é quem vivia bem é quem sabia viver porque nós somos corrompidos somos burros e só fazemos merda mas só porque o povo não gosta de trabalhar nem gosta de ver o processo mas é processo? vai ter fim? não sei e quero mais que se foda porque não importa o fim nem o começo foda-se o originário e o que e como ele é e acontece porque nada ocorre na origem porque não existe origem existe travessia processual infinda porque foda-se, o maior motivo que a natureza naturante tem para nos dar de seu ser assim é porque sim porque foda-se você que quer encontrar respostas para perguntas que te perturbam porque você pensa que nem um jumento inútil só pode jumento útil aqui senão fica em casa no quarto e na rua pensando essas bostas e falando que só existe poeticidade no tempo mitológico porra porque os alemães falam tanta merda? difícil entender mas mais difícil ainda é entender eu sofrendo ainda porque não consigo entender como pude me abrir de tal modo num mundo feito de pessoas tão fechadas reclusas laborando no comum e obscuro da moral não dá pra entender tem mais é que sofrer o desconcerto do mundo a sinfonia que scheisseberg compôs só pra você e só porque você não gosta dele puta homem provacador ora merda…”

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s