Day 1

Discuta seu relacionamento, se solteiro discuta como a vida de solteiro é.

“I can’t say what I don’t mean”

-Kaki King

São 16:17, quando resolvi lançar esse desafio Eu cheguei a conclusão que alguns dias eram muito fáceis e outros eram muito difíceis, esse é um dia difícil.

Não estou namorando, não estou namorando há cerca de 3 anos; enquanto para a maioria a vida de solteiro é uma desculpa pra encher a sua lista de “Coisas que fiz no passado e me arrependi”.

Eu considero o hiato entre esse e o próximo namoro um momento de reflexão e de aprimoramento “para não fazer tudo que deu errado acontecer de novo”, um tempo para melhorar e tentar jogar fora aquele comportamento que, quem sabe, levou ao fim do namoro; namorei outras duas vezes (que foram dois namoros ridículos, regados a absoluta falta de maturidade ora de ambos os lados ora de um lado, isto me desiludiu daquele sonho dourado que muitas pessoas tem de precisar namorar a todo momento, dai a minha opção por permanecer sem namorar e ir atrás de alguém que tenha a capacidade de dialogar quando algo a ofende ou quando algo não está certo; quem sabe é o medo de brigar com quem se ama que faz tantos relacionamentos virarem uma bola de neve).

Ser solteiro é ora confortável ora solitário:

Confortável porque não envolvo geralmente sentimentos na tomada de tal decisão tudo, ás vezes infelizmente.

Estar solteiro é ser mais impessoal; espero um dia poder cuidar melhor dos outros com quem me envolvo.

Solitário porque todos precisam de abraço, precisam de alguém para conversar, precisam de alguém para (como disse uma amiga) “dormir abraçadinho ao lado”.

É isso, que venha o Day 2.

5 thoughts on “Day 1

    • Não desejaria nem para o meu pior inimigo namorar com a minha primeira namorada, alguém com uma visão suicida sobre o que o amor é.

      • Nem sempre o primeiro namoro precisa ser como um “primeiro amor”, no entanto é ainda assim muito forte. Ainda acredito que no primeiro namoro deva-se ter muita paciência para aguentar as “burradas” que serão feitas.
        É mais um teste do que um namoro, uma quebra de paradigmas e fantasias de que seria as mil maravilhas “namorar”.

      • Julio:
        Namorando quem Eu namorei e conhecendo o conceito dela sobre o que é amar eu posso te falar que todos os meus sonhos de contos de fadas foram pra algum buraco negro situado em algum canto do meu cérebro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s