Pensamentos aleatórios #46

Sobre a filosofia e o pensar.

[Estava pensando agora pouco e resolvi escrever enquanto meu cabelo seca]

Se Eu pudesse comparar a filosofia com algo muito tangível Eu faria este experimento — Você precisa de:

  1. Uma sala grande totalmente mobilhada
  2. Taças de cristal (faz parte do feitiço); espalhadas em todas as superfícies que podem equilibrar uma taça
  3. Um Quebra Cabeça
  4. Seu(ua) irmãozinho(a)
  5. Um Cão

A seguir feche as janelas, portas, aquele buraco que está aberto no teto e vede tudo, peça para o seu/a irmão/ã espalhar o quebra cabeça pela sala e depois enxote Ele(a); no final você terá uma armadilha digna dos jogos mortais  — tente agora montar o quebra cabeça na completa total escuridão.

“E O CACHORRO?!”

É para te fazer companhia e terá uso futuramente; cães sempre tem algum uso benéfico mesmo dentro de uma armadilha como esta.

Warning: A garota não faz parte do experimento...


No começo você encontrará peças que encaixam facilmente, comparo estas peças que você encontrou primeiro com os seus primeiros passos dentro da filosofia:

Você de alguma maneira começou (falarei disso outro dia) a pensar criticamente e começou a fazer associações simples, aprendeu a desmanchar falácias, purgar Trolls que ameaçam a paz do seu blog; lentamente aprende a aprender.

Logo depois de buscar pelo chão você encontra peças que não encaixam em nenhuma que você tem ou pior: Seu cão aparentemente rasgou algumas de suas peças, comparo essas desgraças ao próximo nível do pensar:

Alguns conhecimentos estão perdidos ou fracionados ou fora do contexto (parabéns, você é vítima dos sites de citações!), alguns conhecimentos não são facilmente conectáveis a outros, algumas falácias para você ainda soam como verdade.

“Conhecimentos não tão Facilmente Conectáveis? ahn?”

Um exemplo:

Os paises dos BRIC (tirando a China) resolvem desenvolver 4 anos atrás um caça com parte da tecnologia de cada país, acordos são assinados até que o Brasil dá para trás e diz não ter dinheiro para apoiar a empreitada – 3 anos atrás em busca de apoio Francês o governo compra caças Rafale.

Quem sabia o motivo do Brasil de desistir de produzir com os “RI” caças? Ninguém sem acesso a informações.

No momento seguinte você procura atrás do sofá, procura embaixo do cachorro e reza para que ele não tenha comido o Quebra Cabeça, comparo isto a conhecimentos que são de difícil acesso ou raros, aquele histórico desaparecido no computador da sua namorada, aquele livro de gramática que nem os professores da USP tem guardados nos seus armários, etc…

Depois você resolve procurar sobre os móveis, mas existem taças que caem e quebram atrapalhando o seu andar, machucando seus dedos procurando peças ainda no chão e fazendo o cão latir, atrapalhando ainda mais a procura.

Este acontecimento é, quem sabe, o divisor de águas entre aqueles que (ou pelomenos tentam) pensam criticamente 24/7:

Buscar as ultimas peças do quebra cabeça trazem dor e fazem o Pensador questionar o quanto ele acha saudável buscar a verdade, este nível (?) também atrai aqueles que tem medo de que tal conhecimento caia na mão nas mãos de terceiros, atrai os trolls ‘latedores’ com uma habilidade ímpar para a mentira (futuros advogados enganadores, quem sabe?), neste nível quem pensa tem capacidade de julgar criticamente ações e comportamentos dos que o cercam, aprende a prever comportamentos e ver além de mentiras.

“E depois?”

Depois deve-se montar o quebra cabeça e torcer para que o cão não tenha comido as peças.

11 thoughts on “Pensamentos aleatórios #46

  1. Que armadilha em Felipe!

    Uma mistura sinistra de magayver com indiana jones!

    pode ser o irmão que menos gostamos não é!

    quanto a atualização mano velho, existe uma proposta no blog de ficar com umtexto até 15 dias quando ele rende muitos comentarios….por isso demoro um pouco!

    mas em breve vc vai ler “hospede noturno” que é uma série !

    abraço!

  2. Bom, eu sou impaciente d+! Não montaria nunca esse quebra-cabeça!
    Mais fácil mandar seu irmão mais novo montar equanto você brinca com o cachorro!
    Ou montar o quebra cabeça apenas com a companhia das taças!
    Nada misturado!

  3. Interessante..
    vejo esse quebra cabeças de que vc fala, como o jogo da vida.
    No início nada parece dar certo, mas tudo se conecta e no fim fará um enorme sentido : D

    Ótima reflexão. Parabens

    • João:
      Gosto de pensar que algumas peças estão aparentemente no bolso do seu irmão/irmã e que não tenho como sair do quarto pra pegar, porém gosto da idéia de tentar desafiar a física e montar o quebra cabeça sem a peça.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s