O normal #7

Hoje tive uma grande prova de uma tese minha. Hoje tive a grande prova da presença dos normais e que eles estão em uma escala maior do que eu imaginava. O que motivará o post de hoje será a manipulação que um de meus professores de física hoje fez com o pessoal da sala, ao esculachar o Serra sem medo de ser feliz.

Já que a matéria do ano acabou, ficamos fazendo ótimas revisões sobre ótica e cinemática.  Após terminar e conseguir fazer tais exercícios, o professor começa a discutir sobre política, um tema que vários professores petistas têm abordado em sala de aula, mas nenhum teve a maestria, a destreza, a anormalidade de fazer tal proeza como esse professor! Ele começou falando bastantes coisas sobre o governo de Serra/FHC, falou sobre o ensino público de São Paulo, sobre o fechamento da ProUni (o que é óbvio que é mentira, visto que Serra criará o ProTec), e entre várias outras coisas, algumas verdades, algumas mentiras, alguns boatos e alguns mitos. É como meu professor de português fala, as vezes não é o que se fala que é o que motiva a massa, mas sim O JEITO de se falar, o jeito de se enfatizar, de se mostrar convicto quanto o que se fala. Já há um tempo que venho percebendo que esse professor tem um certo poder de retórica que me leva a pensar um pouco nos sofistas.

Porém, o que aconteceu no final de seu discurso, foi algo surpreendente! Ele pergunta: “Enfim, vocês querem esse canalha como presidente?!”, e a sala toda, em um grande coro, fala/grita: “NÃO!”. Eu fui uma das únicas pessoas que não me manifestei, porém os que não se manifestaram eram os (as) que estavam dormindo ou preocupadas demais com seu próprio umbigo sujo de merda do que com o que o professor tinha para falar. Eu não me manifestei, porque eu já tenho uma opinião formada sobre os dois candidatos, eu já tenho minha mente livre de tais ações manipuladoras daqueles que querem controlar.

O normal, nesse caso, são os alunos que não tinham opinião formada e que gritaram “NÃO!” após tal belo discurso de meu professor, são pessoas que não possuem opinião própria, se mantém no senso comum e não tem curiosidades em aprender mais, aprenderem mais além do senso comum. Tais pessoas serão pessoas perdedoras, aquelas que nunca poderão discutir de igual para igual com pessoas que não se mantém no senso comum, são pessoas fracas, e, como é visível, facilmente manipuláveis.

O anormal seria o meu professor, um homem culto, um homem que consegue manipular os pobres tolos, e até alguns que não o são em demasia. São pessoas com opinião forte, com caráter formado e que basta quererem, que conseguirão. São extremamente manipuláveis, e quase sempre conseguem convencer as pessoas de que sua opinião é a verdade, fazendo com que a pessoa seja abalada psicologicamente e, consequentemente, emocionalmente, afetando assim, drasticamente a sua opinião e maneira de ver o mundo.

As pessoas de hoje em dia, infelizmente, estão se mostrando cada vez mais normais, e isso não é algo que me perturba, apenas me preocupa saber que tantos jovens estão sendo um bando de retardados, quando existe a internet, onde se pode facilmente conseguir informações. Apenas me surpreende.

Trilha do dia:

*-*

4 thoughts on “O normal #7

  1. Não gosto nem desse nem daquele candidato… acho que a política atual precisa de mais mudanças do que apenas as eleições para troca de presidentes, governadores senadores deputados e afins.
    Enfim o educador tem de se manter mais neutro do que emitir sua opinião!
    ótimo post!
    aprovado!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s