Pensamentos aleatórios #28

Discursos sobre a liberdade e o respeito: Tatuagens e Piercings

Era uma vez, em uma fazenda muito distante chamado de São Paulo; na sua população de gadinhos ignorantes metidos a espertos, felizes com seus carros novos e seu poder de consumo elevado por causa dos benefícios dos chamados ‘lotes de terra podres’, que arrastaram a economia de outras fazendas para o buraco e obrigaram certas montadoras de carroças a trocarem de dono, mas é essa a dinâmica desta fazenda tupiniquim; mas tudo está bem se não acontecer nada com o gadinho e ele receber a bolsa esmola ração, possam assistir ‘A Fazenda’ e continuar na paz e no cotidiano, e dai que o mundo se explode ao nosso redor?

África? Iraque?Israel?Chechênia?Tibet?

Nunca ouvi falar nessas fazendas…

“Nunca antes na história dessa fazenda houve tamanho desenvolvimento na produtividade dos pastos…Bla Bla Bla — Enfim, ao analisarmos as atitudes do gadinho dessa fazenda podemos ver que ele é, na sua boa maioria, conservador e continuista – essa parcela das cabeças de gado totais não gosta de mudanças, esse gadinho médio, como chamarei aqui, tem medo de fora do curral – lá fora existem ladrões de gado,doença da vaca louca e poeira – Não saiam de suas casas!

E, um dos alvos dos gadinhos médios são os gados marcados.

Ó sim – alguns, mais ligados ao credo do Gado Mor que foi para o matadouro por todos os gadinhos dizem que é a marca da besta, da gazela enviada pelos portões do Hades. Outros, falam em criminalidade, em bestialidade, em incapacidade de um gado marcado (naturalmente inferior; o pai do Gado Mor nos avisou que alguns seriam escolhidos…paciência).

É o Efeito de Dunning-Kruge em cena, filhotes!

Na teoria o Efeito de Dunning-Kurge (EDK) diz que as pessoas que possuem pouco conhecimento tendem a acreditar que sabem mais do que outros.

Atente para duas conclusões do EDK:

  1. Indivíduos incompetentes tendem a superestimar seu próprio nível de habilidade,
  2. Indivíduos incompetentes não reconhecem habilidade genuína em outros,

Por não entenderem nada sobre tatuagens e piercings as pessoas tendem a marginalizar o que não entendem, ligado – apenas em teoria – a ladrões, que no começo do século passado eram presas e faziam suas tatuagens na cadeia (aliás, veja esta exposição de tatuagens de presidiários do começo do século passado) e foi utilizada para marcar piratas ou então foi considerada proibida pelo Papa, ignorando que existem indícios de body art qua datam de  4000 a.C~2000 a.C. no egito antigo; dos Botocudos Baianos (James Cook?); que, enquanto fenômeno cultural trás inúmeras informações sobe a sociedade humana – Analogamente as pinturas de Lascaux, guardadas as devidas proporções deveriam ser destruídas também, seriam também estas figuras do capeta, com demônios caçadores de gadinhos e outras imagens do apocalipse.

ESTÁ ESCRITO, IRMÃOS!

Qual o problema deste pensamento atrasado?

O problema deste pensamento atrasado é que ele é baseado em lógica alguma, este pensamento me impede, por exemplo, de me tatuar e ser médico, mesmo com a empatia que as pessoas atribuem a mim muitos gadinhos não atenderiam comigo por que eu seria um inferior marcado – uma sociedade de castas implícitas, talvez?

Mesmo assim, analisando sob qualquer ângulo poderemos ver que um desenho na pele ou um par de argolas nos seios não torna a  pessoa pior ou melhor, nada aconteceu de mais com ela e sua personalidade continua igual – somos todos, enquanto seres humanos, iguais – a de quando saiu da cadeira para se tatuar, quem sabe por isso enquanto gado bovino somos tão obtusos – quem sabe o médico que não pode ser empregado hoje por causa das tatuagens não vai estar na sala para salvar teu filho daqui a 10 anos, é o preço que se paga pela sua ignorância, gado médio.

No artigo que vem falarei de política, falarei denovo de gadinhos, falarei de estradas e de meios de transporte, falarei de economia, falarei do que acredito que seja melhor para todos, falarei de extremos que são meios termos e, eventualmente, de liberdade.

Até mais e boa noite, leitor!

7 thoughts on “Pensamentos aleatórios #28

  1. Eu não tinha lido esse post específico da Redhair mesmo sendo leitor fiel dela. vou ler e logo logo respondo, Jess

  2. Jess:
    Hm, de fato.
    Eu estava pensando nisso dia desses – tatuagens, não as que você olha num catálogo e escolhe – as que tem significado contam muito sobre a pessoa – o que conta muito sobre a pessoa; quem sabe médicos com tatuagem sejam melhores do que médicos comuns conservadores (em certos sentidos), por que aguentaram muito preconceito para estarem aonde estão.
    Tanto que eu não a maioria das pessoas com quem me envolvo socialmente querem ou tem tatuagens e piercings (e modéstia a parte eu conheço muita gente).

  3. É um argumento bem válido. 🙂 Eu até me sentiria mais segura por ser atendida por um médico que, apesar do preconceito, tivesse uma tatuagem (por ser significativa para si), pois isso mostraria antes de tudo uma segurança dele próprio.

  4. Uma cois bizarra sobre sociedade e tatuagem-
    Alguem aqui ja foi doar sangue?
    Se vc tem uma tatuagem vc NAO PODE doar sangue.
    Nem mostrando um exame q comprove q vc nao tenha HIV e outras coisas…
    É a coisa mais bizarra do mundo!Falta sangue, e eles nem se propoem a tirar o sangue e fazer o teste depois, nem tem essa opçao!tudo bem, eles podem acusar de ser uma coisa cara mas qual é o preço de uma vida?

    Sou adepta, curto pacas e tenho uma fila de amigos me pedindo pra ser tatuadora, mas como sou menor de idade e tenho pis arcaicos eles nao me permitem fazer/ter tatuagem do contrario eles me expulsam de casa(acho isso legal demais da parte deles neh?xD mas eles sao bons pais).

    Queria aproveitar pra reclamar aq dos maus tatuadores.
    PORRA SE VC NAO SABE FAZER DIREITO NAO FAÇA!
    Quem nao viu pessoas andando na rua com tatoos ridiculas de mal acabadas na rua?Devia ser crime isso!!!

    Eu malho pra caralho no papel pra fazer um desenho perfeito ai vejo alguns tatuadores q nao sabem merda nenhuma, nemum sombreadosinho ou sequer sabe q existe um ponto de fuga!
    Tudo bem, isso é problema de quem ta pagando pra ter uma coisa ridicula na pele mas me irrita msm assim xD

  5. Pingback: Sobre a música pop « Era uma vez Chaplin…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s