Pensamentos aleatórios #9

Da Mulher

Ah, a mulher!

Por muitos anos a mulher foi tratada como uma criatura inferior, um ser agregado que estava ali apenas para cozinhar, armazenar os filhos e encubar-los, foram (e infelizmente ainda são em alguns lugares) tratadas como diversos objetos:

  • Saco de pancada
  • Empregada doméstica
  • Barriga de aluguel
  • Razão de todos os males do mundo (Não esqueci de você, Eva)
  • Etc, Etc Etc….


Felizmente para alguns povos mais civilizados as mulheres ocupam hoje (sob alguns aspectos)  posições de igualdade entre os homens e até começaram a tomar as rédeas da família – os papéis se inverteram e em alguns casos o respeito mútuo foi estabelecido: diálogo e a decisão conjunta reina o casal ou a família, sem diferenciações.

Mas não foi sempre assim, mulheres (como eu disse acima) tiveram de lutar muito pelos seus direitos:

Tiveram que queimar soutien em passeata, tiveram que ser presas e acusadas de prostitutas  e tiveram que queimar dentro de uma fábrica pra que alguém tomasse conhecimento que na verdade o objeto que servia pra aliviar o stress também era um ser humano!

Nossa, então mulher também é gente?!

Exatamente, meu caro homem!  Hoje em dia a mulher é uma criatura livre, sedutora (às vezes não), que mãe come antes de dar comida ao filho? Que mulher deixa de zelar pelo lar e pelo bem estar de todos? Que mulher deixa se ter empatia pelos outros? Que mulher não ilumina o lugar ao chegar? Mulheres que batalham para se diferenciar, que prosseguem mesmo após uma derrota.

“Ai, Cure, mas eu conheço uma menina feia, chata e completamente apática; uma vagabunda de marca maior!”

Oras, meu caro filhote. Infelizmente existem mulheres que querem (?) ser chatas e apáticas.

As feias e ‘vagabundas’ não condizem a nós julgar, por que beleza é relativo e ‘vagabundagem’ é hipocrisia:

Mulheres são vagabundas, dadas, safadas, impuras,devassas, etc.

Homens não, homens são pegadores, comedores, mlk piranha, boys,etc.

Algo está realmente errado, colega, alguém está julgando parcialmente um comportamento tolerado pela sociedade, ou não?

Infelizmente existem homens e mulheres que não gostam de pensar como eu:

Mulheres que cientemente aceitam ser dominadas, aceitam depender do homem quando podem ser iguais a ele. Afinal, elas são mulheres.

Mulheres que infelizmente obrigam o namorado/marido a pagar para elas. Afinal, elas são mulheres.

Mulheres que manipulam e enganam o namorado para sair com todo o universo e ainda sim manter o menino na retranca. Afinal, homem é tudo burro.

O machista adora mandar na casa; é o mantenedor-divino-superior da casa e não deve ser desrespeitado – como um cão babão.

E Eu não sei, cara. Isso  é contraditório a tudo o que vemos acontecer no mundo. É contraditório a razão e a bondade humana (?). Tirar a liberdade de outro alguém quem sabe uma das piores coisas que se possa fazer; subjulgar a mulher e qualquer outro ser ‘fraco’ é minimamente irracional, até  por que esse macho brutal depende dos outros (incluindo da mulher, que deu a luz a ele).

De outro lado existe um tipo de mito homem que (gosto de pensar que) aumenta a cada ano:

Gentil, simpático, romântico e respeitoso com as mulheres (claramente não me encaixo aqui). Este mito ganha cada vez mais espaço por deixar de considerar a mulher como um objeto e mais como um ser humano com vida social e com direitos iguais aos seus, assim como deve ser; e todos nós esperamos que seu número aumente muito no futuro próximo.

Dedico esse post ao José Saramago (que vai descobrir se Deus existe ou não – Adoro ele ) e a Anna C.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s